Algarve será ponto de partida para projeto de repovoamento de sardinha

Algarve será ponto de partida para projeto de repovoamento de sardinha

Ana Paula Vitorino, ministra do Mar, anunciou em Leça da Palmeira que está a ser desenvolvido um projeto cujo objetivo é o repovoamento da sardinha na costa portuguesa.

“O projeto está a decorrer nas instalações do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), no Algarve, onde já há reprodução de outras espécies, sendo agora o desafio consegui-lo com a sardinha”, sublinhou a responsável.

A ministra disse ainda que a extinção da sardinha ao largo da costa portuguesa não se deve à pesca excessiva. “As alterações climáticas provocam fluxos migratórios de certas espécies para outros mares, que assim alimentam outros predadores marítimos”, confessou.

Além disso, a ministra do Mar explicou também que para “além das negociações e dos planos de gestão, existem também programas” com o objetivo de aprofundar o repovoamento de algumas espécies, de que é exemplo esta parceria entre o governo e o IPMA. “[A intenção é] analisar até que ponto pode ser potenciado o repovoamento da sardinha através da produção em cativeiro, e depois colocada esta espécie em determinados locais do mar”, reforçou.

O projeto prevê que a sobrevivência da espécie aumente, o que, em consequência, aumenta também a capacidade de pesca. Esta medida poderá assim ser uma hipótese, na opinião da governante, para resolver o problema da manutenção de algumas espécies em vias de extinção. Apesar de não ser uma solução para a totalidade do problema, é um esforço adicional que a tutela considera ter obrigação de efetuar para encontrar soluções.

Dos apoios financeiros apresentados para a economia azul, a ministra destacou o destinado aos jovens pescadores, “algo que está previsto no Mar 2020, não só para o início da atividade, mas também para a sua manutenção, apoiando a formação, a eficiência energética e os equipamentos a bordo”.

Artigos relacionados

Portugal chega ao pódio!

A seleção nacional de pesca de alto mar conseguiu alcançar o 3.º lugar do pódio na 53.ª edição do mundial da disciplina, em prova disputada na Croácia.

João Pardal voa mais alto!

A seleção lusa de pesca em barco fundeado participou na 52.ª edição do Mundial da disciplina que este ano se disputou nos mares de Tivat, Montenegro.

Madeira | Pesca do atum contribui para queda abrupta do setor

No primeiro semestre, a quantidade de peixe descarregado, bem como o valor recebido pelo pescado, registaram perdas de 37,6% e de 25,3%, influenciados pelo desempenho da pesca do atum, segundo a Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM).

0 Comentários

Ainda sem comentários!

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Deixe um comentário