Estado do Maine | Pesca do bacalhau com recorde histórico negativo em 2017

O Estado do Maine, nos Estados Unidos da América (EUA) é uma zona muito boa para a pesca, no entanto, no ano passado atingiu um recorde histórico negativo.

pesca bacalhauSegundo a agência de notícias norte-americana Associated Press, a pesca de bacalhau do estado do Maine existe desde o início do século XVII, e já foi uma das mais fortes do país, chegando a atingir mais de 21 milhões de quilogramas.

No entanto, em 2017, a situação parece ter-se invertido. Os pescadores apenas conseguiram capturar cerca de 80.000 quilogramas de bacalhau; menos da metade de 2016 e o menor registado até aos dias de hoje.

Mas, infelizmente, esta situação parece ser uma tendência cada vez mais crescente: a diminuição dos números pescados. Há quem pergunte mesmo se o bacalhau estará em extinção, como pode ver aqui, num programa da Discovery Channel.

Segundo o Diário de Notícias, Terry Alexander, um veterano pescador de Portland e Boston, diz que “uma razão para este colapso, é que as quotas federais para o bacalhau são tão baixas que muitos pescadores simplesmente as evitam”.

Os cientistas atribuíram o colapso a fatores como anos de excesso de pesca no passado e o impacto do aquecimento dos oceanos nos peixes de água fria.

Será?

Artigos relacionados

Castelo de Paiva | Atletas conquistam prémios em Torneio Nacional de Pesca

A equipa de pesca desportiva do CIDEP Fornos, de Castelo de Paiva, conquistou o primeiro lugar por equipas no Torneio Nacional de Pesca Desportiva de Águas Interiores.

COMUNICADO

Por decisão estratégica da Editorial Grupo V foi decidido suspender a revista “Mundo da Pesca”.  Agradecemos a todos os leitores, clientes e amigos a forma como nos acompanharam ao longo

III Feira Náutica Mar & Vento realiza-se em maio na Marina de Oeiras

Já está na calha a III Feira Náutica Mar & Vento. Este evento vai realizar-se na Marina de Oeiras, entre 19 e 21 de maio.

0 Comentários

Ainda sem comentários!

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Deixe um comentário