Pescadores recuperam Rampa das Baleias

Situada entre o parque industrial da Sapec e a Mitrena, na zona de Santa Catarina, a rampa das baleias com mais de 30 anos de existência é a única rampa gratuita existente em Setúbal com acesso direto ao rio Sado. Juntando o peso dos anos e da enorme taxa de utilização às tempestades constante que vinham assolando todo o país, a sua degradação dava sinais alarmantes de que o seu fim poderia estar perto.

Apesar de inúmeras vezes os utilizadores se encontrarem na rampa todos com o objetivo de “arrearem” o mais rápido possível as suas embarcações e seguirem para as suas atividades, nunca se levou tao longe a discussão sobre o estado da mesma.

Graças às novas tecnologias foi possível reunir num grupo de Facebook alguns utilizadores da rampa que iniciaram uma troca de ideias sobre a necessidade de fazer algo no imediato de forma a garantirem as condições mínimas de segurança e funcionalidade, bem como alertar as entidades responsáveis para intervenções maiores.

No espaço de duas semanas o grupo cresceu exponencialmente de 200 membros para 1400, o que mostrou a grande preocupação dos utilizadores, não apenas de Setúbal mas também de outros pontos do país tao distantes como Ericeira, Pegões ou Évora.

Ponto mais consensual entre os membros foi marcar uma limpeza à rampa para dia 18 de março de 2018 na primeira baixa-mar do dia, após devida autorização da APSS. Aos voluntários foi pedido que se possível levassem carrinhos de mão, pás, enxadas, picaretas, forquilhas, luvas, a juntar aos sacos para recolha de lixo cedidos pela Junta de Freguesia do Sado.

Chegada a data marcada, os primeiros raios de sol apresentaram timidamente os primeiros voluntários na chegada ao local, os quais iniciaram trabalhos e para surpresa geral começaram a chegar mais e mais de todas as idades, fazendo lembrar épicas batalhas dos filmes de Hollywood.

De mão em mão eram passadas pedras perdidas no meio da rampa de volta ao seu berço, no alto do molhe, carrinhos de mão eram carregados com areias e lama para serem despejados em locais convenientes acompanhando a descida da maré e sob o olhar atento e solidário da Policia Marítima.

Após 3 a 4 horas de trabalho árduo e já com os músculos a pedirem descanso, o resultado final estava à vista, para gáudio os cerca de 100 voluntários que responderam ao apelo. Uma rampa livre de toneladas de pedras e detritos, permitindo a sua utilização por mais uns tempos.

Com o virar da maré terminaram os trabalhos e não podendo deixar de ser, surgiram das viaturas alguns fogareiros e geleiras sem medo de São Pedro que ameaçava mandar todos para casa. Seguiram-se bons momentos de camaradagem e novas amizades, com a promessa que no futuro surjam novas iniciativas e que não deixem a rampa cair no esquecimento das autoridades competentes.

Este movimento cívico mostrou que a náutica de recreio esta bem viva em Setúbal apesar dos problemas gerais que existem na área como falta de marinas acessíveis a todas as bolsas, impostos e taxas excessivas, leis desajustadas à realidade atual e que muitas vezes provocam a mudança de registos em Portugal para pavilhões estrangeiros ou mesmo aos proprietários desistirem de manterem as embarcações.

Se para o estado uma embarcação de recreio é vista e taxada como um bem de luxo, para estas pessoas é quase um crime viverem à beira Sado e não poderem desfrutar de tudo o que este rio inigualável lhes oferece de melhor. Como já dizia a música, “onde é que existe um rio azul igual ao meu…”. Boas proas a todos!

Fonte: Ricardo André

Artigos relacionados

Ovar | Milhares de peixes mortos cobriram a praia da Cortegaça

Milhares de peixes mortos deram à costa na praia da Cortegaça, em Ovar, esta segunda-feira.

14º Convívio de Pesca da A.D.R.C Bordinheira

Dia 14 de maio realiza-se o 14º Convívio de Pesca da A.D.R.C Bordinheira, um dos mais concorridos e conceituados da Zona Oeste.

Steiner lança conjunto especial numa edição limitada

Ao celebrar o seu 70.º aniversário, a Steiner apresenta um conjunto especial numa edição limitada e comemorativa “70 Anniversary Limited Edition”.

0 Comentários

Ainda sem comentários!

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Deixe um comentário