Polícia Marítima do Douro apreende 12 redes majoeiras em situação irregular

Polícia Marítima do Douro apreende 12 redes majoeiras em situação irregular

A Polícia Marítima do Douro apreendeu durante a manhã de ontem, 3 de janeiro, 12 redes majoeiras que se encontravam em situação irregular devido a falta de sinalização ou a características ilegais. A apreensão resultou de uma ação de fiscalização nas Praias de Paramos, em Espinho, e Cortegaça, em Ovar.

A pesca com redes de tresmalho fundeadas sem o auxílio de embarcação está regulamentada e é permitida nas áreas de jurisdição marítima das capitanias do porto do Douro até à da Nazaré. Cada pescador apenas pode operar com um total de quatro ou oito redes, consoante especificado na licença de pesca, com as quais poderá armar, respetivamente, um máximo de duas ou quatro caçadas.

A utilização destas redes apenas é permitida entre 1 de outubro e 30 de abril de cada ano, com exceção dos sábados, domingos e feriados, sendo que os pescadores apenas podem operar na área de jurisdição da capitania onde residem e das capitanias limítrofes.

Artigos relacionados

Captura de peixe decresce 5,9% em 2017

Em 2017, houve um decréscimo de 5,9% na produção da pesca nacional, de acordo com as estatísticas da pesca, reveladas pelo Instituto Nacional de Estatística.

Mora acolhe Mundial de Pesca com Feeder em 2017

A Pista Internacional de Pesca Desportiva de Cabeção, no concelho de Mora, recebe o 7.º Campeonato do Mundo de Pesca com Feeder em 2017.

Organização do Oceano Ibérico forçada a alterar data do Convívio de Pesca

Face às atuais condições meteorológicas, que têm agastado a costa ocidental, a organização do Oceano Ibérico viu-se forçada a alterar a data do seu Convívio de Pesca.

0 Comentários

Ainda sem comentários!

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Deixe um comentário