Polícia Marítima do Douro apreende 12 redes majoeiras em situação irregular

Polícia Marítima do Douro apreende 12 redes majoeiras em situação irregular

A Polícia Marítima do Douro apreendeu durante a manhã de ontem, 3 de janeiro, 12 redes majoeiras que se encontravam em situação irregular devido a falta de sinalização ou a características ilegais. A apreensão resultou de uma ação de fiscalização nas Praias de Paramos, em Espinho, e Cortegaça, em Ovar.

A pesca com redes de tresmalho fundeadas sem o auxílio de embarcação está regulamentada e é permitida nas áreas de jurisdição marítima das capitanias do porto do Douro até à da Nazaré. Cada pescador apenas pode operar com um total de quatro ou oito redes, consoante especificado na licença de pesca, com as quais poderá armar, respetivamente, um máximo de duas ou quatro caçadas.

A utilização destas redes apenas é permitida entre 1 de outubro e 30 de abril de cada ano, com exceção dos sábados, domingos e feriados, sendo que os pescadores apenas podem operar na área de jurisdição da capitania onde residem e das capitanias limítrofes.

Artigos relacionados

Assembleia Municipal de Mouronho aprova criação de complexo para pesca desportiva

Foi aprovada a criação do primeiro Carpódromo do país na freguesia de Venda da Serra, Mouronho.

Aldeias do Xisto: Fouto e Rodrigues são virtuais campeões!

Finda a 5.ª prova do Aldeias do Xisto Challenge, circuito de pesca embarcada ao achigã, começa a definir-se a classificação final e feitas as contas.

0 Comentários

Ainda sem comentários!

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Deixe um comentário